UMA RECEITA POR DIA: 9º Dia – Macarronada da Vovó

Algo aconteceu comigo hoje, acordei com uma fome imensa, sabe aquela vontade de comer um boi inteiro (me imaginei como a cobra do pequeno príncipe). Mas minha gente sem mais delonga tenho que contar um fato. Muita gente me pergunta da onde veio essa inspiração na cozinha, ouço sempre: “sua mãe deve cozinhar muito!!” ou “você aprendeu com sua avó?”. Desculpe, mas nenhuma das opções anteriores, rsrs… As vezes bate aquela inveja, quando alguém diz: “morro de saudade da comida da minha mãe”, não que não sinta falta… eu sinto, mas minha mãe não gosta de cozinhar, então ela não faz aquele prato inesquecível, no entanto vira e mexe ela fez uma comida boa. E minha avó, bem ela não é uma profissional da cozinha, mas tem uns pratos dela que eu nunca esqueço, o seu feijão e sua tradicional Macarronada são uma dessas, que não como em outro lugar a não ser em sua casa. Quando vou visita-la tem que rolar esse prato, quase um cartão de boa vindas.

images (3)

Não sei a origem do prato, e muito menos o seu nome, mas nós aqui em casa já copiamos e sempre fazemos, é bem simples, mas é uma delícia de ficar repetindo, repetindo até não aguentar mais. Por isso, resolvi colocar essa receita da “Macarronada da Vovó” aqui no URPD, para dividi um pouco de nossas receitas caseiras do dia a dia, vamos logo anotar os ingredientes, que acho que vou fazer de novo esse prato.

INGREDIENTES:

500g de Picadinho

300g de macarrão

02 colheres de amido de milho

1/2 caixinha de creme de leite

azeite de dendê (no olho mesmo)

01 copo de leite

01 cebola grande

01 tomate

01 dente de alho

01 pimentão (qualquer cor)

cebolhina e salsinha

01 pimentinha verde

Sal e Pimenta a gosto.

 

Você começa preparando o picadinho, no tradicional mesmo, comece refogando a metade da cebola e o alho, por uns cinco minutos, em seguida adicione o picadinho, para gratinar, evite mexer muito para não soltar logo a água. Quando estiver refogado adicione, a metade do que sobrou: o tomate, cebolinha, a salsa, o pimentão e a pimentinha (o tomate solta muita água, por isso tem que depois). Tempere com sal e pimenta a gosto. Deixe cozinhar, caso você acha que está muito seco vá adicionando um pouco de água.

Cozinhe também o macarrão em uma panela separada. Vamos logo pro creme, o creme é uma espécie de vatapá, muito simples, refogue novamente a cebola, o tomate, pimentão, pimentinha, cebolinha e salsinha, eu não uso o alho aí, mas se você curtir fica a vontade, coloque o sal e a pimenta a gosto. Uma outra dica que acho que vai ficar boa, é picar uma pimenta dedo de moça… hummmm deu água na boca. Mas voltando, quando tiver refogado, vá adicionando aos poucos o leite misturado com o amido de milho (caso não fique muito grosso vá adicionando, essas receitas tem que ser assim no instinto mesmo). Vá mexendo, até o engrossar, ficar como um mingau, continue mexendo até começar a ferver, nesse momento você adiciona o azeite de dendê, no olho mesmo, por que se você gosta bem amarelo então tem que colocar bastante. Agora você tem que deixar ferver bastante, minha avó dizia que se o azeite não ferver direito faz mal, e sabe como é não da pra contrariar. Quando já estiver bem grosso o mingau, e fervido bastante adicione o creme de leite, mexa mais um pouco para incorporar e pronto.

Nesse tempo, tudo já tá pronto, o picadinho sequinho, o macarrão escorrido e o mingau saindo do forno. Agora vamos pra montagem, em uma travessa de vidro, você faz uma base com o mingau. Outra dica, eu gosto de trabalhar com camadas, minha mãe mistura o marcarão com o picadinho, fica a gosto, mas vou pro meu modo de fazer. Coloco uma camada de macarrão, em seguida uma de picadinho, depois a de mingau. repete a operação, e deixa a ultima camada de mingau para cobrir toda a travessa, ser sincero economizo nas camadas pra deixar bastante pro final, é que é muito bom. Pronto, finalizou pronto pra servir. Não precisa voltar para o forno.

DSCN3334 DSCN3341 DSCN3347

Minha avó me ensinou muita coisa, e creio que levarei essa receita para meus filhos, e pros filhos dos meus filhos. Ah! Não sei da onde veio a inspiração ao certo, mas em casa meus irmãos e eu costumamos ir pra beira do fogão, então está meio que no sangue dos homens da família. Espero que vocês gostem, e que tentem fazer em casa também. Bem, vou ficar por aqui, vou ali na cozinha fazer esse macarrão que já deu vontade. Um grande abraço minha agente e até amanhã. Vamos Criar e Comer!!!

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s